Leomir Gutierres, Estudante
  • Estudante

Leomir Gutierres

Santo Antônio do Amparo (MG)
1seguidor0seguindo
Entrar em contato

Comentários

(126)
Leomir Gutierres, Estudante
Leomir Gutierres
Comentário · há 2 meses
Apesar de ser burro demais para passar na. Eu Vou Dar minha opinião. Acho que ele pode ter cometido crime sim, a depende do juiz. Devido a dislexia eu digito por voz no voice note então pode sair algumas palavras distorcidas. Eu acho O que é uma juíza poderia recolher acusação de crime contra a honra. Acho que não há em que se falar em Ação cível ou reparação devido à participação ou ela mesmo provocado a situação. Porém o direito penal não se trata de atentado contra um só ser mas sim contra toda sociedade. Ele abusou e seu direito de defesa, e mesmo ofuscando a imagem, ele tinha ciência que Ah ela seria imputado vários pejorativos com o nomes altamente degradante a sua sexualidade, como um tipo de prostituta. Acho que incorreu no art. 139 do CP difamação "Art. 139 - Difamar alguém, imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação" as condições mostrada na imagem não tem nexo e não afasta a existência da violência sexual, visto que não guarda relação alguma como os eventos ocorridos do suposto crime. Indiscutível que ela não estava em contato físico com ele ao enviar as fotos durante o bate-papo. Também indiscutível que as fotos foram tiradas antes do envio da mesma podendo ser um minuto anterior como em um dia anterior e uma festa. Mas os eventos da festa e o os evento das trocas de mensagem, a menos o horário que acusa da ocorrência do crime é o mesmo da troca das mensagens. Percebe-se uma provável intenção criar uma imagem negativa já com culpada por ser imoral sem escrúpulo nos olhos da sociedade e Influenciar para sua inocência, Claro se de fato for sabe que é culpado. Nem se fosse a imagem de um vídeo deles transando um dia anterior ao evento do suposto crime, não exclui assistência do crime contra a dignidade sexual. Sobre pena em legitimar Estupro dentro do casamento. Pois a maioria nesses crimes decorrido de encontro virtual, que via de regra acaba com a morte da vítima, há uma intensa histórico Que conversa íntima. Que não influencia como no caso de Neymar não influenciar em nada se não fosse o entendimento implantado na cabeça das pessoas da menina mandar fotos nessas condições para ele. Mas se a imprensa pudesse divulgar do mesmo jeito que ele divulgou eu acho que não a crime. Lembrando que difamação do Código Penal menciona imputar fato ofensivo a reputação, O que é pôr o peso da defumação para pessoa carregar. O parágrafo único do mesmo dispositivo Face alusão aceitação da exceção da verdade se informação imputar a fatos praticados por servidores no Exercício da função, que mesmo não sendo fato criminoso, por óbvio vincula ao interesse público ao princípio da moralidade a improbidade. "Parágrafo único - A exceção da verdade somente se admite se o ofendido é funcionário público e a ofensa é relativa ao exercício de suas funções" Mas fatos não criminoso mesmo ocorrido não é da conta de ninguém. Ou seja se fosse o fato de texto escrito ou falado que a mesma enviou esse tipo de massagem para ele há possibilidade de provar se for verdade porém de nada tem validade, no máximo influenciaria na Pena ou tenta atacá-la com sentimento de Vingança ou o dito "dar o troco", no que seria a justiça pelas próprias mãos. No mínimo tenta atacá-la com sentimento de Vingança, no que seria a justiça pelas próprias mãos. Óbvio se for mentira não pode haver provas do fato então pode ser retratado. Nos moldes do Art 143 do CP antes da sentença condenatória poderia vir pelo mesmo instrumento que praticou o crime, pois isso desagravaria na mesma proporção de do crime. Dando o que é entendimento de, "a justiça fez ele desmentir" pois o fato se deu em caráter processual onde ele teve a opção de provar. Convenhamos mesmo com a prova é melhor voltar atrás porque não influenciaria na decisão. Da existência do crime no caso exemplificado de haver somente o texto ele teria opção de mostrar em juízo as fotos provando ser verdade, mas ainda sim desmoralizou uma pessoa indevidamente. E o mais importante é que o novo dispositivo implantado com o parágrafo único em 2015 adiciona deste crime ocorrer nos meios de comunicações, que foi o caso. Mencionando o desejo da vítima na retração, não sei se como condição para se ver inocentado, ou o que é exceção do que determina o caput ao se referir mesmo meio. Agora eu achava, ao mencionar "ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia", Obrigatoriamente as imagens têm de ser de cena de crime Pois é nudez sem concenço da vítima e não sem conssensso da pessoa. Vendo de uma posição teleológica a intenção não é preservar a intimidade e sim de idade sexual. Pode vir que todo dispositivo se refere a materiais com conteúdos de atos libidinosos ou sexuais que a sociedade repudia, mesmo se da ocorrência for na intimidade. O agente tem algum tipo de depravação no desejo de prazer libidinosos com Tais materiais. E mesmo para os que entendem que respectivo texto mencionado a nudes de qualquer pessoa, o dispositivo busca resguardar a dignidade, a honra ao pudor da pessoa. Veja bem o crime de estupro exige que a vítima represente com progressor isso para quê a publicidade da violência sexual sofrida não cause danos maiores do quê o já sofrido. Como rejeição social familiar distúrbios mentais e etc, mesmo se isso significar a impunidade do agressor. Vítima declinou dessa faculdade, e nos dias atuais nem de longe, levar ao conhecimento público que uma mulher mandou consensualmente imagens ou fotos de si mesmo sem roupa seria mais evasivo do que levar conhecimento de ser vítima de estupro. Ainda mais quando o autor apontado eu mesmo que a vítima também acusa de crime de estupro, quê só o Face para demonstrar que havia intimidade sexual com a pessoa que o acusa. Esse negócio de estupro é complicado. É de lei mulher fazer charminho na hora do vamos ver e de um homem insiste. Pronto, tecnicamente está Consumado estupro. Daqui uns dias ricos e famosos terão que filmar suas tranzas. Manter em arquivo por 1 ou 2 meses o material, para caso necessitar posso provar. É prova ilícita porém é aceitável para defesa de acusação de crime.
Olhem para ver o tamanho do texto não desperdiçado porém desnecessário que a gente portador de transtorno de dislexia e TDAH entre outros transtornos de aprendizagem suportamos quando não conseguimos filtrar o necessário na transmissão da informação. Eu não tenho problema de achar justificativa que inocentam imprimindo uma pessoa seja ela qual for mas tem um problema em apresentar respectiva tese em pequenos textos.

Perfis que segue

Carregando

Seguidores

(1)
Carregando

Tópicos de interesse

(2)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Leomir

Carregando

Leomir Gutierres

Entrar em contato